Alunos doam dinheiro da formatura para ajudar professora com câncer

professora com cancer

Ao receberem a notícia de que a professora Courtney Vashaw, uma das preferidas da turma, estava com câncer, os alunos de uma escola estadual de Nova Hampshire, nos Estados Unidos, resolveram ajudá-la. Em unanimidade, os estudantes decidiram doar o dinheiro que juntaram para a viagem de formatura para pagar o tratamento da professora.

Em 4 anos, eles haviam arrecadado aproximadamente US$ 8 mil (em torno de R$ 25 mil) para uma viagem às montanhas em Nova York. Em entrevista concedida ao WMUR, os alunos disseram que os ensinamentos da professora os levaram a tomar a decisão. “Ela se importa muito e não é nem um pouco egoísta e nós queríamos ter essa postura também”, disse Ian Baker, um dos concluintes.
Já a professora Vashaw afirmou que, durante suas aulas, buscava ensinar aos alunos sobre a importância de atos de caridade e compaixão, mas não achava que as lições fossem retornar diretamente para ela. “É muito difícil para mim aceitar essa ajuda, e não faço ideia do que dizer para você”, disse Vashaw.
Dentro de poucos dias a turma irá se formar, mas afirmaram que não vão deixar de visitar a professora e pretendem fazer uma campanha de arrecadamento de fundos para auxiliar nos custos do tratamento.
Solidariedade
Em 2014, estudantes do Colégio Carolina Patrício, no Rio de Janeiro, mostraram que pequenos gestos de solidariedade valem muito. Quando descobriram que a professora de português Norma Ribeiro estava com câncer e teria que enfrentar sessões de quimioterapia, aproximadamente 20 alunos e alunas rasparam o cabelo como gesto de apoio.
Enquanto os meninos apareceram no colégio carecas, as meninas doaram o cabelo cortado para instituições que fazem perucas para pacientes com câncer. Norma não fazia ideia de quantas pessoas ficaram sabendo sobre o diagnóstico final e foi surpreendida pelos jovenscom um café da manhã surpresa. “Foi bonito. Chorei, chorei, chorei. Até as pessoas que não sabiam ficaram sabendo pelas redes sociais porque muitos alunos postaram mensagens de incentivo”, disse a professora ao G1.
A diretora do colégio, Noemi Patrício do Nascimento, disse que o corpo docente costuma fazer ações de solidariedade, mas a campanha de apoio à professora Norma foi uma decisão que partiu diretamente dos alunos e surpreendeu a todos.
Fonte: Portal Administradores