Ofensa verbal também é ofensa -Ensaio fotográfico chocante mostra as marcas deixadas no corpo pelos abusos ver bais

weapon-of-choice-interna.jpg

Cada sílaba é um tapa em potencial e a ferida de uma palavra maldosa pode levar anos para cicatrizar. No projeto Weapons of Choice, o fotógrafo Richard Johnson transforma a dor de um xingamento em cicatriz visível e alerta para o fato de que a violência verbal pode deixar marcas tão ou mais profundas que a física.

Os retratos são intensos e provocativos e, com palavras como stupid (estúpido), ugly (feio), slut (vadia) ou freak (esquisitão) marcadas na pele, como feridas, adultos e crianças mostram que o cérebro pode ser tão suscetível a palavras quanto a pele é à ponta de uma faca.

O objetivo de Richard Johnson, que revela em seu site já ter sofrido abuso físico e psicológico quando criança, é fazer com que as pessoas olhem para o bullying e para a violência verbal de uma forma diferente. Segundo ele, a agressão física e a psicológica andam sempre de mãos dadas, mas nem sempre se curam ao mesmo tempo.

Confira os retratos:

MarksofAbuse1
Burra

MarksofAbuse2
Lixo

Weapon of Choice
Preto

Weapon of Choice
Vagabunda

Weapon of Choice
Estúpido

Weapon of Choice
Erro

Weapon of Choice
Bicha

Weapon of Choice
Puta

Weapon of Choice
Desprezível

MarksofAbuse10
Débil Mental

MarksofAbuse11
Fedelho

MarksofAbuse12
Inútil

MarksofAbuse13
Vadia

MarksofAbuse14
Gorda

MarksofAbuse15
Feio

Todas as fotos © Richard Johnson

Ps: O pior é quando essas ofensas são feitas no seio do próprio lar. As marcas são profundas e você não tendo como se defender, acaba por perder sua identidade. O efeito é devastador, a cura pode demorar anos ou até mesmo nunca ser curada. Eu passei por isso, não desejo isso para ninguém.

Anúncios