A homossexualidade segundo um livro infantil alemão

mask_logo.png do site Ideia Fixa

A homossexualidade segundo um livro infantil alemão

27.06.2013 / EM ILUSTRAÇÃO INSPIRAÇÃO / POR JANARA LOPES
FÈnec-The-soul-of-the-desert-Francisco-Mingorance

Enquanto a gente não sabe se ri ou se chora com a tal Cura Gay, um livro infantil alemão dá uma aula sobre amor, humanidade e consciência. A tradução da postagem original foi feita em inglês, traduzirei aqui para o português. Começa assim: “No ano passado mamãe e papai se divorciaram. Papai agora vive com o seu amigo”

4L4RDqH
Papai e seu amigo Frank estão vivendo juntos. Eles trabalham juntos,
c5iemvr
Comem juntos, dormem juntos,

aIy3IXs
Se barbeiam juntos e as vezes até brigam um com o outro.

MvPXFBn
Mas no fim sempre fazem as pazes. Frank também me ama.

lPJQN8E
Ele me conta piadas, assim como papai costuma fazer. Ele pega insetos para o meu projeto de ciência da escola.

rBlgyYK
Ele lê histórias para mim e me faz sanduíches,

gpPGvj7
… e me acalma quando tenho um pesadelo. Nos feriados
EkmJ9wR
No zoológico, na praia,

KjI18dO
trabalhamos juntos no jardim e cantamps músicas ao anoitecer.

rvwBdpl
Minha mãe diz que Frank e meu pai são homossexuais. A princípio eu não entendi direito, mas ela me explicou.

1SNPyE5
Homossexualidade é apenas um outro tipo de amor, e amor é a única maneira de ter felicidade.

Nqa7llE
Papai e seu amigo são felizes juntos, e assim eu sou feliz também.

Anúncios

82 comentários sobre “A homossexualidade segundo um livro infantil alemão

  1. Todos têm direito a opção sexual e Deus respeita isso, senão não existiriam homossexuais.
    Agora não podemos negar que a Bíblia condena essa prática antiga e todos têm o direito de crer na Bíblia ou não. Os que crêem ou não crêem devem respeitar os limites exigidos pelo amor ao próximo e respeito à sua liberdade, indispensáveis ao convívio social .

    Curtir

  2. Ótima abordagem literária que reflete bem a realidade e com certeza ajudará as crianças a se inserirem no mundo de forma a criarem uma barreira ao preconceito por orientação sexual. Como já foi dito, esse livro é uma ferramenta ideal para ajudar até aos adultos a compreenderem melhor a diversidade. Parabéns aos criadores e a você que está divulgando para que mais pessoas possam conhecê-lo.

    Grande abraço.

    Curtir

  3. Artur, adorei seu comentário!
    Você simplificou tudo o que eu queria discorrer, penso exatamente assim.
    Eu acredito que todos nós temos neuras, traumas, manias e distúrbios de comportamento diversos
    que devam ser tratados com profissionais de psicologia, mas sempre no intuito de haver o respeito mútuo
    e a aceitação do outro.
    Olha, Muito obrigada pelo comentário esclarecedor e objetivo!
    Muita paz
    Semíramis

    Curtir

  4. Filipe
    São questões para serem pensadas realmente. Mas vamos analisar: a vida está em constante movimento, não é mesmo?
    O que se ensinava nas escolas nas décadas de 30 / 40 hoje em dia se tem outra abordagem, mais condizente com os avanços sociais,
    biológicos, tecnológicos, enfim…
    Qualquer mudança social requer tempo e pessoas engajadas para mudar a situação e promover a aceitação.
    Um abraço
    Semíramis

    Curtir

  5. Leandro
    Tem tantas crianças nos orfanatos rezando por terem amor.
    Uma família seja como for.
    Criança não tem preconceito, isso é coisa de gente grande, hipócrita, preconceituosa, infeliz…
    Ser pai ou ser mãe é amar, amar com todo o coração e cuidar incondicionalmente…
    pois não existe ex-pai ou ex-mãe
    Esse é um laço eterno.
    Felicidades para você e que você consiga formar sua linda e unida família
    A família é nosso laço com Deus
    Abraços
    Semíramis

    Curtir

  6. Eu penso em ter filhos, e por ter entenda-se adotar. Sou gay e tenho uma família que vai dar todo o suporte que uma criança precisa pra crescer feliz e saudável. Meus filhos provavelmente não terão “mãe” mas terão avós, avôs, tios, tias, primo a doidado e o melhor de tudo, certamente não serão crianças abandonadas em um orfanato. A eh, eles também vão ter dois pais e nada de babá! não quero terceirizar a criação dos meus filhos.

    Curtir

  7. Gostei da abordagem desse livro: simples e com linguagem bem simplificada. Não coloca em pauta questões de movimentos, que podem ser muito complexas. Acredito que esse seja um livro destinado a crianças com um dos pais homossexuais, ou até mesmo com um amigo, desses de dormir em casa, que tenha um pai homossexual. O problema seria colocar esse livro na escola, seria gerar debates que deveriam ser discutido em casa com os pais.

    Curtir

  8. Gays e héteros. Todos somos um e outro em menor ou maior grau. Todos temos tara masculina e feminina. Todo o macho acha bonito usar vestido e soutien no carnaval. Não se trata de doença . Há ciência que indica tratar-se um problema somatológico. Espírito feminino em corpo masculino ou o inverso. Até aí nada parece de mal nessa situação. O problema é quando há aberração nessas situações em que a pessoa se sente incomodada e frustrada psicologicamente. Nessa situação de insegurança psicológica poderá sentir necessidade de atendimento e o poderá procurar se estiver disponível. Sabemos que hoje o atendimento psicológico, no Brasil é insuficiente para atender a tantas neuras. De tudo isso o que é mais importante é que, sendo gay ou hétero as pessoas se comportem com respeito uns para com os outros. Abraços.

    Curtir

  9. … acho bem legal mesmo , cada um viva como quer , quanto a família … não sei bem porque se mandarmos dois homens ou duas mulheres pra uma ilha e voltarmos daqui a 30 anos não haverá uma família , acho eu claro , mas olha não tenho nada contra não 😉 força aih pessoal …

    Curtir

  10. Eu percebi isso, por disse que ” Não concorda, não olha, não instiga, não agrida. Deixe as pessoas viver como são.” não é solução.

    Curtir

  11. Olá, leitores
    Aqui eu dou os comentários por encerrados em 5 dias Eles são automaticamente cortados quando chegam à cinco dias. Essa medida eu tomo pois posto diariamente (daí o nome do blog) e sempre tem muitas outras coisas para se analisar
    Um abraço e muito obrigada desde já pelo carinho de todos e suas opiniões que, com respeito, publico-as todas.
    Semíramis

    Aliás, obrigada por ter tido esse blog como top post na semana passada:
    Top Posts (semana passada)
    A homossexualidade segundo um livro infantil alemão
    66.338 visualizações

    Curtir

  12. Se for para o crescimento da humanidade e pela liberdade de ser de cada um de nós, que a opinião,seja a tua, a minha e a deles, respeitadas, hoje e sempre.

    Curtir

  13. Entendi, sim.
    E já falei que é tão feio quanto ver dois héteros quase transando no meio da rua.
    Leia antes de colocar palavras que eu não disse.

    Vou repetir meu primeiro comentário no qual eu concordo contigo e vou além:

    Nesse ponto eu concordo com você, acho que há lugar pra tudo.
    Acho chato você estar na rua e duas pessoas ficarem se agarrando na sua frente, no meio de um monte de gente.
    Isso eu digo para casais hétero também. Acho de muito mal comportamento, de muito mal gosto duas pessoas estarem quase transando no meio da rua.
    Ninguém precisa se vulgarizar para dizer que está apaixonado ou algo que seja.
    Ninguém precisa concordar 100% com tudo o que vê.
    O que seria do azul se só existisse cor de rosa, afinal?
    o mais importante é a maneira com a qual nos referimos à situações ou à pessoas.
    De perto, de perto, ninguém é normal, mas devemos conviver em harmonia com isso.
    Abraços
    Semíramis

    Curtir

  14. Esqueci-me de dizer que “mente fechada” é normalmente usado para pessoas que não aceitam novas ideias, ou seja, são dogmáticos. Acho que por alguém não concordar com algo não passa a ser “dogmático”, mas repito, isso é uma opiniao minha agora, pode ser que ela mude depois 😛

    Curtir

  15. Como não posso olhar se eles estão nas ruas? Isso ai do “Não concorda, não olha, não instiga, não agrida. Deixe as pessoas viver como são.” não é bem assim, e se me apetecesse sair pelado a rua, ir ao supermercado, ao cinema…etc, e ai vem a pilicia e eu digo “Não concorda, não olha, não instiga, não agrida. Deixe as pessoas viver como são.” é óbvio que isso é um extremo, mas acho que deu para entender o que quis dizer.

    Curtir

  16. oi tudo bem? gostei muito do post, inclusive varios amigos e amigas já compartilharam no face, como eu disse… que pena que nosso pais que se diz tão moderno e liberal esteja tão distante de tal atitude…boa noite a todos

    Curtir

  17. Simplesmente fantástico, os alemães estão de parabéns, e o que os evangélicos pensam é o de menos.

    Curtir

  18. Maxim,
    Acho que o “mente fechada” é quando você não concorda com algo e parte para a agressão, para a ofensa.
    Qualquer ato agressivo, qual vc falou acima é próprio de mentes fechadas. Fechadas a civilidade, ao conviver com o outro.
    Eu apesar de ser simpatizante e defender o direito das pessoas serem como são, não apoio as Paradas Gay (e isso todos os meus amigos homossexuais sabem e já foi tema de inúmeros debates, respeitosos debates) não acredito que você desafiando o sistema possa refletir em alguma mudança social satisfatória. Porém, nunca conseguimos nada nesse país sem a mobilização nacional, movimentos populares ou o que o valha, assim… espero que pelo menos mantenham o bom humor e uma dose de seriedade para não se descambar para uma festa qualquer.
    Não concorda, não olha, não instiga, não agrida. Deixe as pessoas viver como são.
    Um abraço,
    Semíramis

    Curtir

  19. Mas a ideia principal do meu comentário foi de não chamarem de “mentes fechadas” as pessoas que são contra o homossexualismo (nota que não é contra os homosexuais) e que mesmo assim não faltam ao respeito dos outros, so isso. Agora diz-me: porque que existem as paradas gays? Supostamente porque as pessoas querem ser respeitadas e livres. A pergunta é: será que eles não interferem na minha liberdade de pensamento e não faltam ao respeito quando saem semi-nus a “comerem-se” no meio da rua? Eu, pela minha ignorância talvez, acho que sim. E como é óbvio não quero focar-me nisso, quero apenas dizer que há falta de respeito aos homosexuais também há falta de respeito por parde deles também, portanto não somos so nós, os que são contra, que têm de mudar de atitude.

    Curtir

  20. E Silvia, o maior presente de Deus é a família.
    Vocês podem não estar mais juntos, mas sei que você
    por ter tido um fruto de seu amor com ele,
    você o deseja toda a felicidade que ele possa conquistar,
    com ou sem você, com homem ou com quem quer que seja.
    Beijo de luz
    Semíramis

    Curtir

  21. Exatamente, Eduardo!
    Porque as crianças mesmo não tem nenhum tipo de preconceito.
    Elas simplesmente amam quem as trata bem.
    Obrigada
    Abraços,
    Semíramis

    Curtir

  22. Ê vida, vida, que amor brincadeira, à vera
    Eles se amaram de qualquer maneira, à vera

    Qualquer maneira de amor vale à pena
    Qualquer maneira de amor vale amar

    Pena, que pena, que coisa bonita, diga
    Qual a palavra que nunca foi dita, diga
    Qualquer maneira de amor vale aquela / amar / à pena /
    valerá

    Eles partiram por outros assuntos, muitos
    Mas no meu canto estarão sempre juntos, muito

    Qualquer maneira que eu cante este canto
    Qualquer maneira me vale cantar

    Eles se amam de qualquer maneira, à vera
    Eles se amam é prá vida inteira, à vera

    Qualquer maneira de amor vale o canto
    Qualquer maneira me vale cantar
    Qualquer maneira de amor vale aquela
    Qualquer maneira de amor valerá

    Pena, que pena, que coisa bonita, diga
    Qual a palavra que nunca foi dita, diga

    Qualquer maneira de amor vale o canto / me vale
    canta

    Paula e Bebeto – M. Nascimento/ Fernando Brandt
    Link: http://www.vagalume.com.br/milton-nascimento/paula-e-bebeto.html#ixzz2YU5XzgsR

    Curtir

  23. Leandro,
    Eu, honestamente, não acredito que psicólogo possa ajudar nesse caso. Entretanto,
    as pessoas tem dores profundas diversas que precisam sim de todo apoio e ajuda for oferecida.
    Se a pessoa tiver conflitos com essa sua situação, é lógico que devem procurar ajuda, mas se elas quiserem, não é?
    Nada imposto dá certo. Você de uma forma ou de outra vai tentar “sabotar” as regras colocadas.
    Permita-me discordar de você num ponto, não creio que haja essa tal “ditadura gay” que todo mundo apregoa por aí.
    Homossexualismo e discriminação sempre existiram. Talvez hoje as pessoas apenas não se sintam bem sendo ofendidas e, de alguma forma, estejam tentando se defender (ainda que de forma grosseira).
    Eu apesar de ser simpatizante e defender o direito das pessoas serem como são, não apoio o que é feito nas Paradas Gay ( e isso todos os meus amigos homossexuais sabem e já foi tema de inúmeros debates, respeitosos debates) não acredito que você desafiando o sistema possa refletir em alguma mudança social satisfatória. Porém, nunca conseguimos nada nesse país sem a mobilização nacional, movimentos populares ou o que o valha, assim… espero que pelo menos mantenham o bom humor e uma dose de seriedade para não se descambar para uma festa qualquer.
    Violência e homofobia são caso de polícia. Denunciem! Disque 100.
    Abraços
    Semíramis

    Curtir

  24. Percebi que muitos falam de respeito , mas será que ao não aceitarmos que um psicologo ajude um homem ou mulher que não se sente bem com a homossexualidade é tão ruim assim , o que isso pode afetar quem já é ou quem não é , não somos livres e devemos nos aceitar como somos? o que alguns homossexuais querem fazer nos dias de hoje é o mesmo que a maioria dos heteros sempre fez , discriminar e fazer com que sua ideia e seu pensamento prevaleçam , se a homossexualidade é tão normal , não tem porque eu me indispor com quem não aceita. Violência e homofobia é caso de policia !

    Curtir

  25. Oi, Maxim

    Nesse ponto eu concordo com você, acho que há lugar pra tudo. Acho chato você estar na rua e duas pessoas ficarem se agarrando na sua frente, no meio de um monte de gente. Isso eu digo para casais hétero também. Acho de muito mal comportamento, de muito mal gosto duas pessoas estarem quase transando no meio da rua. Ninguém precisa se vulgarizar para dizer que está apaixonado ou algo que seja.
    Ninguém precisa concordar 100% com tudo o que vê. O que seria do azul se só existisse cor de rosa, afinal? o mais importante é a maneira com a qual nos referimos à situações ou à pessoas. De perto, de perto, ninguém é normal, mas devemos conviver em harmonia com isso.
    Abraços
    Semíramis

    Curtir

  26. Dizer que alguém é mente fechada eu também considero falta de respeito, por isso se a maioria das pessoas não concorda com isso não precisam de as julgar. A mim, por exemplo, não me agrada ver pessoas do memso sexo a andar na rua como casal, mas nunca faltei ao respeito, a mim não me interessa o que eles fazem e como vivem, so quero deixar claro que não é por alguém não concordar com isso que é “mente fechada”. Estou enganado?

    Curtir

  27. Excelente matéria, estão de parabéns! Infelizmente nosso governo não proporciona uma boa educação como essa, e prefere seguir com a “cura gay” ao invés de investir em boas escolas e saúde pública. Tenho a esperança de que um dia casais homossexuais possam viver felizes de forma normal e que possam constituir uma família.

    Curtir

  28. homofobia, além de ser uma violência, é tão cafona quanto ficar no armário

    Curtir

  29. Muito fofo!! e de utilidade pública urgente!!! parabéns pelo espaço linda amiga! Deus abençoe a dignidade da verdade e simplicidade! bjs

    Curtir

  30. Adeílson,
    Comentários como o seu e de outros leitores é o que me faz continuar com os meus blogs e repassando essas notícias que julgo positivas para a sociedade.
    A gente deve se mover rumo a melhoria da vida e não ao seu atraso.
    Senhorita, ah, que gentil! Senhora já, amigo! Porém obrigada pelo carinho e o respeito.
    A vida não é nada sem amor. Só as pessoas sendo felizes é que podemos alcançar a felicidade.
    Um grato abraço
    Semíramis

    Curtir

  31. Gostei da abordagem delicada e bonita da publicação. Denota um país que está anos luz à frente em termos de respeito e igualdade entre seus cidadãos. Apesar de sabermos que na vida prática algumas questões não são tão simples, é muito bom ter publicação desse tipo, que coloca o assunto de forma simples e honesta para as crianças, mostrando que toda a forma de amor é possível.

    Curtir

  32. Olá, boa tarde! Gostei muito da postagem! Quem dera se aqui no Brasil as pessoas também pensassem dessa forma. Viveríamos em um país de mente “aberta”, sem atraso intelectual!
    Taí: gostei muito… parabéns pela iniciativa senhorita Alencar! São por pessoas assim como você que o mundo clama! Continue mostrando que, no final das contas, muitos brasileiros “atrasados” necessitam de uma educação sexual, e de certa forma, aceitar o outro da forma que ele é… não mudando o semelhante, mas sim mudando a própria forma de pensar! Abraço. 🙂

    Curtir

  33. Bem interessante.
    Infelizmente eu tenho vários amigos e amigas evangélicos que são submetidos a uma cultura onde isso é inaceitável. Triste a forma como algumas igrejas agem. Eu mesmo já frequentei muito a igreja batista, e jamais pensaria desta forma.

    Curtir

  34. Olá, achei delicada, aberta e ao nível de entendimento de crianças a maneira de falar sobre homosseualidade.. A única coisa que me deixou intrigada foi isso de primeiro papai ter sido casado com mamãe e depois ter ido morar com um amigo. Acho que seria mais legal se o assunto fosse primeiro abordado como papai já tendo um companheiro. Mas como isso de ter sido casado ou ter tido um filho de forma tradicional é também uma realidade, é relevante. Obrigada por compartilhar. abraço, Clelia . .

    Curtir

  35. Em tempo:. Obrigada pelas 50.605 visualizações. A homossexualidade segundo um livro infantil alemão. Muito obrigada aos homofóbicos e gente sem noção (pois sei que a grande maioria que vem ver esse post é de gente desocupada) gente que se assume e que é bem resolvida não vai perder tempo atacando e se metendo na vida dos outros .

    Curtir

  36. Sr, Thiago
    O blog é meu. Aqui eu libero ou não comentário da forma que eu quiser.
    Democrático é uma ova! A hora que alguém me pagar para eu ter esse espaço, podem deixar que eu deixo seus comentários reacionários.
    Minha religião prega a tolerância, mas tolerância com gente tacanha e preconceituosa eu não tenho a mínima. Vou levar algumas centenas de encarnações para entender. Lógico que aceito críticas, mas elas devem ser postadas de forma educada. Se assim o for, posto com toda solicitude.
    Um abraço e muita paz em seu caminho, mas modere sua forma de pensar. O mundo não é, o mundo está sendo. Essas conspirações já existem desde a idade média e só agora você está percebendo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!
    Semíramis Alencar

    Curtir

  37. Realmente de muito bom gosto este Post. Sou Heterossexual e trabalho na area artistica onde muitos homosexuais se identificam e podem se expressar melhor entre aqueles que o cercam. Por muitos anos convivo e trabalho com pessoas homosexuais e não posso negar que tenho orgulho dos amigos que tenho. Não vejo neles a diferença de opção e sim os grandes amigos que tenho e que levo no meu coração o grande carinho que tenho.

    Curtir

  38. Parabéns pelo seu blog e pelo post, nao sou homosexual, mas acho que respeito é base de qualquer sociedade que se diz pelo menos civilizada!!!!

    Curtir

  39. Em tempo: Obrigada aos 35.448 visualizadores do post “A homossexualidade segundo um livro infantil alemão” Acho que dessa vez vou bater o record desse blog em 6 anos de existência! rs!

    Curtir

  40. Respeitar pessoas não a mesma coisa que concordar com suas escolhas e atitudes. O respeito sem dúvida é algo fundamental à saúde de uma comunidade, assim como a maturidade ao entender que discordar com respeito não é preconceito.

    Curtir

  41. Link, quem dera que todos pensassem como você. A vida poderia ser bem melhor de ser vivida. Tenho amigos gays que são mil vezes mais fraternos e acolhedores do que muito amigo hétero por aí. São pessoas que não te julgam pela aparência, te ajudam a compreender a vida, se mostram como são sem hipocrisia. E graças a Deus eles não são como boa parte de gente hipócrita que encobre seus fanatismos e total falta de transcendência, do que fazer mesmo e parte para a agressividade, a ofensa… isso é muito triste, é no mínimo grotesco.
    Porém, há pessoas justas e legais que pensam prá frente! assim o mundo ainda tem jeito.
    Continue assim, cara!
    Abraço
    Semíramis

    Curtir

  42. Eu não sou gay mas tenho vários amigos e amigas que são. Todos os dias escuto piadinhas sobre eles e outras pessoas que também fizeram uma opção diferente da minha.
    Só que, eu também já fiz dessas piadas. Quando era mais moleque e também despreparado para lidar com as diferenças.
    Hoje tenho orgulho de andar com meus amigos homossexuais, sentar conversar com eles, ouvir as opiniões deles (destacando o fato de que muitas vezes, a sensibilidade deles me ajuda a entender melhor as coisas), dar risada e até mesmo fazer graça de outras pessoas que, como eu um dia fui, não entendem nada sobre isso e pensam que ‘ser gay’ é apenas uma sem-vergonhisse.
    Ser gay é amar. Ponto.

    Pena que eu não tive um livro como este durante minha formação. Teria acelerado muito as coisas.

    Ótimo artigo. Parabéns!

    Curtir

  43. Gay Zé, não adianta me insultar, querido.
    O ridículo é vc mesmo!
    Ah, já anotei o número de seu IP e se continuar os insultos
    vou procurar à polícia. Já te localizei e sei quem vc é, bobinho!

    Curtir

  44. Que legal estar vendo a matéria traduzida em português. Tive a oportunidade der ler a versão em língua inglesa e é muito saudável ver que estão passando adiante e traduzindo. Parabéns pela página nequidnimis. 😀

    Curtir

  45. Gente estou muito feliz que finalmente esse preconceito está acabando – hoje mesmo resolvi contar para minha família a minha verdade!

    Curtir

  46. Ah, só um detalhe aos irmãos que continuam a atacar essa publicação: “Obrigada, seu comentário está aguardando moderação” é justamente para comentários imbecis, que pouco importam, venham a infectar meu blog onde prezo pelos pensamentos realmente bons. Claro que modero TODOS os comentários, não gosto de polêmicas.
    Ao amigo que me acusou de ser gay, não que seja de sua conta ou que eu tenha qualquer preconceito, mas sou hétero e casada com um belo espécime masculino há 20 anos, somos pais de dois lindos filhos, que criamos com amor, sem hipocrisia e com sentimento de respeito à todos os seres humanos, inclusive seres sofredores como nossos irmãos homofóbicos que ainda não entenderam o respeito ao próximo.
    Não compreendo a discriminação seja ela racial, sexual, de gênero, profissional ou mesmo religiosa. Preconceito é coisa de gente hipócrita, mesquinha, infantil e egóica que acha que só seu pensamento é o certo e não o que vai no coração dos outros.
    Bem, novamente estou agradecendo aos homofóbicos pelas visualizações na página que irão me render uns bons trocadinhos no fim do mês, valeu! prometo novas postagens do gênero para ver a ignorância de vocês e meus pontos aumentarem, hahaha!
    Paz e fraternidade
    Semíramis

    Curtir

  47. Esse livro pode ate disse que é feito para criança.Mas na verdade é para pessoas adultas aprenderem a respeita os outros e ensinar que existem varias formas de amor.

    Curtir

  48. Será que o Marco Feliciano leu isso?
    Alemanha, país desenvolvido.
    O cara (Marco Feliciano) é muito babaca com esses projetos pra tratar homossexuais, vá investir dinheiro em EDUCAÇÃO, INFRAESTRUTURA, nos HOSPITAIS PÚBLICOS, homossexualidade não mata POIS NÃO É DOENÇA, mas falta de atendimento descente nos hospitais mata, portante pare de gastar o dinheiro de nós brasileiros com suas babaquices e se preocupe com outras coisas emergenciais que nosso Brasil precisa.

    Curtir

  49. Nossa, como eu gosto de ser gay!!!
    Ser gay é ser tolerante com pessoas diferentes de você.
    Obrigado pelo belo artigo!

    Curtir

  50. Acho muito triste quando as pessoas discriminam-se umas ás outras
    Obrigada aos leitores que comentaram positivamente esse post. Desde o início eu sabia que ia dar o que falar mas decidi publicar mesmo assim.
    Entretanto é lastimável quando alguém vem num blog de alguém para difamar e colocar todo seu preconceito a mostra. Isso não é papel de ser humano, cristão ou qualquer outra atitude que possamos usar. Isso é eugenia e preconceito, o que só gera desunião e tristeza numa humanidade já tão destruída por esses valores antiquados.
    Só que eu não compactuo com essas injustiças. Eu não publico comentários maliciosos.
    Quando a gente aponta o argueiro no olho do outro sem retirar a trave do nosso estamos incorrendo num mesmo pecado – o do julgamento.
    Aos hipócritas que acham normal apenas relações heterossexuais, eu me pergunto sem o menor medo de ser mal interpretada: Acaso vocês homens heteros não forçam com suas mulheres a fazerem a mesma coisa que fariam se estivessem com um outro homem?(sexo oral, anal)
    Questões para serem pensadas… vamos parar com a hipocrisia.
    Atenciosamente
    Semíramis

    Só para chocar – nos Top Posts (semana passada)
    A homossexualidade segundo um livro infantil alemão
    23.893 visualizações

    Obrigada aos preconceituosos, isso só aumenta meus pontos na Boobox!

    Curtir

  51. Pois é, Silvia
    Que bom que você gostou.
    Eu respeito todas pessoas.
    Para mim, o mais importante é o respeito e o que podemos aprender uns com os outros.
    Felicidade é poder viver em união
    É ser rodeado de amor
    Seja como for.
    Quantas crianças sofrem nos orfanatos rezando por ter pais amorosos? Quantas esperam que qualquer pessoa
    possa ir lá e adotá-las para dar-lhes um pouquinho de amor?
    Não somos ninguém para julgar á quem quer que seja.
    Abraços
    Semíramis

    Curtir

  52. Parabens… Simples e coerente com os dias de hoje. O pai da minha filha, depois de 8 anos de casado é gay, assim o respeito.. e prezo pelo bem estar da minha filha

    Curtir

  53. Muito bacana saber desse livro! gostaria de saber o titulo do livro e os autores. Alguem pode me informar?

    Curtir

  54. Seria um belo tapa com luvas de plica na nossa sociedade retrograda, se alguém ousasse publicar algo desse cunho por aqui. Ótimo post, ótimo blog!

    Curtir

  55. Geraldo,
    Você pode copiar e colar no teu blog ou no e-mail
    coloquei a fonte no corpo do texto. Só mantenha a autoria da postagem como fiz.
    Infelizmente, esse formato não comporta compartilhamento.
    Se tiver blog wordpress vc pode rebloggar.
    Beijo
    Semíramis

    Curtir

  56. Bem tratado o assunto… entendo que a vida privada de duas pessoas só dizem respeito a elas! Não tem nada com os valores que eles podem transmitir aos filhos! Um corrupto, por exemplo, passa o que pra seus filhos??

    Curtir

  57. Quando todos entenderem, que RESPEITO é a solução para tudo, então viveremos felizes. Apenas RESPEITO! E isso começa do berço.

    Curtir

Os comentários estão desativados.