100 Anos do bondinho do Pão de Açúcar

bondinho-pão-de-açúcar-rio-de-janeiro.jpg

Edição do dia 27/10/2012

27/10/2012 14h45 – Atualizado em 27/10/2012 14h45

Bondinho do Pão de Açúcar faz 100 anos e continua

encantando turistas

O trajeto entre a Praia Vermelha e o Pão de Açúcar leva seis minutos.
Levado por cabos flexíveis, o bondinho faz uma viagem tranquila e suave.

Um dos cartões postais mais famosos do Brasil completa cem anos neste sábado. Em 27 de outubro de 1912, um carrinho de madeira começava a levar cariocas e turistas a um voo pelo céu do Rio de Janeiro. Era o primeiro teleférico do Brasil e terceiro do mundo.

O teleférico logo caiu no gosto dos cariocas, que por conta da semelhança com os bondes que circulavam pela cidade, o apelidaram de bondinho.

Em 1972, o bondinho amarelo foi aposentado. Naquela época, ele tinha 60 anos, e deu lugar a outro, mais moderno e mais leve, feito de alumínio e com tecnologia de aviação.

O conceito dado pelo engenheiro, Cristóvão Leite de Castro, meu pai, foi ser um diamante de tal forma que o carioca vendo o bondinho subindo e descendo visse um diamante, uma joia, conta Maria Ercília Leite de Castro, diretora geral do Bondinho.

Em 2008, quando o bondinho foi novamente modernizado, o design permaneceu igual.

O trajeto entre a Praia Vermelha e o Morro da Urca leva três minutos. Tempo suficiente para o visitante se deslumbrar com a vista maravilhosa e para ter a sensação de estar flutuando no ar.

Além de o bondinho ser envidraçado de cima a baixo, os cabos por onde ele desliza são flexíveis, o que torna a viagem tranquila e muito suave.

Ainda tem o segundo trajeto, do Morro da Urca ao Pão de Açúcar. São mais três minutos de paisagens de tirar o fôlego, com 360 graus de cartões postais.

http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2012/10/bondinho-do-pao-de-acucar-faz-100-anos-e-continua-encantando-turistas.html

Anúncios