Essa tal de Felicidade – Semíramis Alencar

Hoje senti vontade

de sentar no chão de minha varanda.

Deixar o sol batendo na minha face

enquanto leio um romance.

Não é bem um saudade, mas que vontade

de fazer coisas tão simples e fabulosas,

esqueci como elas eram graciosas…

Hoje senti uma necessidade tão grande

de ficar longe dos teclados e da tecnologia,

para fazer coisas que me trazem alegria,

as quais geralmente eu não faria.

Sei lá, andar de bicicleta sentindo

o vento bater nos cabelos…

fazer um bolo ou fazer remendos…

Há coisas que você deixa de fazer pois

os outros as consideram ultrapassadas.

E ninguém nesse mundo tem tempo para mais nada!

Então criam websites para abreviar o conhecimento dos livros.

Criaram os e-books para resumir os livros…

criaram os e-mail para substituir as cartas…

os torpedos para substituírem os e-mails…

Eu ainda prefiro as cartas… que troquei pelos longos e-mails

os bilhetes deixados na mesa dos amigos…

Ainda existem, será?

ou serão apenas conhecidos…

Os de longa data perdemos um pouco a identidade,

os de agora não temos tanta intimidade.

Nesses tempos modernos,

deixamos de lado as perguntas mais simples para não constranger

Qual o nome de seus pais ?

onde você nasceu ?

o que você mais gosta de fazer ou de comer?

e nos perdemos em comentários piegas…

Pois é, já sei, me alonguei deveras,

mas já já se aproxima a primavera,

e a nossa amizade, já era?

e nossa felicidade, quimera?

a quem fazemos felizes acumulando riquezas?

escondendo ou damos asas às nossas fraquezas?

Entendi que cada momento deve ser vivido em intensidade,

e que sonhos existem para todas as idades.

Se você ainda tem um, corra atrás.

É essa tal de liberdade

que todo mundo busca no lugar errado

acaba sozinho, amargurado.

Guarda mesquinho dinheiro para futilidade

e termina sozinho, lamentando-se de saudade

do tempo em que teve alguém e não amou de verdade…

Hoje você pode fazer uma visita,

pode mandar um presente a um amigo;

fazer um carinho num gato;

com a vida, um novo trato…

tempo de arranjar um novo retrato

um novo amor

ou redescobrir do mesmo beijo o sabor de tantos anos.

Escrever aquela carta carinhosa…

e sentir um sorriso nos lábios

É essa tal de felicidade,

fruto de uma vida harmoniosa.

tumblr_ll3mo5jNLB1qgvnf3o1_500.gif

Essa tal de Felicidade – Semíramis Alencar – protegido por Creative Commons

Licença Creative Commons
O trabalho Essa tal de Felicidade de Semíramis Alencar foi licenciado com uma Licença Creative Commons – Atribuição – NãoComercial – SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Com base no trabalho disponível em nequidnimis.wordpress.com.

Anúncios

Um comentário sobre “Essa tal de Felicidade – Semíramis Alencar

Os comentários estão desativados.