Blogagem Coletiva Cecília Meirelles

cecilia1
Cecília Meirelles

Hoje é dia de homenagear a grande poetisa brasileira, Cecília Meirelles. Cecília Benevides de Carvalho Meireles nasceu em 7 de novembro de 1901, na Tijuca, Rio de Janeiro. Foi a única sobrevivente dos quatros filhos do casal. O pai faleceu três meses antes do seu nascimento, e sua mãe quando ainda não tinha três anos. Criou-a, a partir de então, sua avó D. Jacinta Garcia Benevides. Escreveria mais tarde:

“Nasci aqui mesmo no Rio de Janeiro, três meses depois da morte de meu pai, e perdi minha mãe antes dos três anos. Essas e outras mortes ocorridas na família acarretaram muitos contratempos materiais, mas, ao mesmo tempo, me deram, desde pequenina, uma tal intimidade com a Morte que docemente aprendi essas relações entre o Efêmero e o Eterno.
Mãe, mulher, professora, diplomata, Cecília Meirelles foi uma mulher à frente de seu tempo, pois conseguiu externar toda a sensibilidade e fragilidade de mulher numa aura filosófica, quase onírica, sem perder o contato com a realidade de seu povo  e suas preocupações com o social (principalmente com a educação, sendo ela uma das signatárias do manifesto dos pioneiros da educação Nova de 1932, onde foram elaborados as estratégias educacionais utilizadas ainda hoje, em rompimento com a escola tradicional)
Desta Forma, homenageio cecília com uma coletânea de imagens com algumas de suas frases e poemas que exprimem bem seu pensamento que foi a marca de um período cultural expressivamente único na história da literatura do País.
Confiram detalhes da vida e obra de Cecília Meirelles no Educando O Amanhã
abraços
Se
cecilia2
ceciliameireles
diosds1
poeisa_cecilia_meireles_051

(…) Em toda a vida, nunca me esforcei por ganhar nem me espantei por perder. A noção ou o sentimento da transitoriedade de tudo é o fundamento mesmo da minha personalidade.

(…) Minha infância de menina sozinha deu-me duas coisas que parecem negativas, e foram sempre positivas para mim: silêncio e solidão. Essa foi sempre a área de minha vida. Área mágica, onde os caleidoscópios inventaram fabulosos mundos geométricos, onde os relógios revelaram o segredo do seu mecanismo, e as bonecas o jogo do seu olhar. Mais tarde foi nessa área que os livros se abriram, e deixaram sair suas realidades e seus sonhos, em combinação tão harmoniosa que até hoje não compreendo como se possa estabelecer uma separação entre esses dois tempos de vida, unidos como os fios de um pano.”

Anúncios

5 comentários

  1. A vida dela foi,triste sem conviver com seus pais.. gostei muito cicília meirelles

    Curtir

  2. Oi, Helena
    Esteja a vontade, viu!?Apenas mantenha os créditos desse modesto bloguinho!
    beijo e muita paz

    Se

    Curtir

  3. Helena disse:

    AMEI seu blog. Colocando os devidos cráditos, espero que não se importe de eu pegar a imagem da poesia de fundo preto e com a rosa branca no topo?
    Colocarei no meu blog e, se não quiser que esteja lá, apenas me fale que retiro.

    Curtir

  4. Karina disse:

    que legal..
    Estou estudando coisas da cecília meireles,cada coisa interesante da viida dela!
    A vida dela foi,triste sem conviver com seus pais..

    ameii!!
    😀

    Curtir

  5. Querida Semíramis,

    OBRIGADA! OBRIGADAAAA! OBRIGAAADDDDDDDAAAA!
    Estou muuuuiiito feliz com a sua participação.
    Já falei mas preciso repetir : Adoro minhas queridas do Blogs Educativos !!!
    Aceite o meu agradecimento e afeto.
    Mil beijinhos!
    Com carinho,

    Leonor Cordeiro

    Curtir

Os comentários estão encerrados.